sexta-feira, 9 de fevereiro de 2007

Última frase antes da reflexão


Como amanhã é dia de reflexão, falamos hoje pela última vez do referendo sobre a interrupção voluntária da gravidez. Publicamos uma frase de Bill Clinton, o melhor presidente dos Estados unidos da era moderna, afastado por ter sido apanhado com o trombone na boca de uma secretária. Uma curta frase que, para o Fusco, resume tudo aquilo que está em discussão. Façam o que fizerem no Domingo, não se esqueçam de votar. A abstenção pertence aos idiotas.
“Vamos torná–lo legal, mas raro e seguro.”».

5 comentários:

Ceição disse...

Grande homem, o Clinton, claro!

Jorge A. disse...

"o melhor presidente dos Estados unidos da era moderna, afastado por ter sido apanhado com o trombone na boca de uma secretária."

Lusco, essa do melhor presidente é muito discutível, cada um tem o seu, para mim é Ronald Reagan. E o homem não foi afastado por isso, foi afastado porque a lei americana só permite que um presidente cumpra dois mandatos, coisa que ele fez.

E com esta tirada, digo-te, senti-me ofendido:
"A abstenção pertence aos idiotas."

Dás-me ao menos o direito de ser um dos idiotas?

Lusco Fusco disse...

Não era para te sentires ofendido, apenas ligeiramente beliscado. Claro que sim, tens o direito de ser aquilo que quiseres. Só acho que o voto é demasiado precioso para ser atirado pela janela, ou para provocar uma reacção do tipo «Ah, não me apetece».
Ainda para mais num referendo em que o Governo teve medo de alterar o que quer que fosse e decidiu antes colocar nas mãos dos portugueses a decisão de mudar ou não uma lei que mais faz lembrar a pré-história do conservadorismo, da hipocrisia e da falsa moral.
Se preferes ficar em casa e ver o resultado pela televisão tudo bem, mas preferia que fosses votar. No sim, no não, em branco, até para fazer um desenho do emblema d`«aquele que não se pode dizer o nome». Sinceramente não acredito na abstenção. Parece-me uma forma triste de assumir a derrota perante qualquer causa.

Jorge A. disse...

Vá... e só para que não fiques com má opinião minha, amanhã vou lá votar.

Mas digo-te, acho que o voto é sobrevalorizado por muitas pessoas. Eu nem sempre voto.

Nas legislativas nunca votei. Nas presidenciais e nas eleições locais votei sempre, e penso continuar a votar. As eleições locais são, aliás, aquelas em que mais gosto de exprimir a minha opinião através do voto.

Mas se quiseres saber o que me convenceu a ir votar, dá uma vista de olhos pela www.acausafoimodifica.blogspot.com, onde nos são dados argumentos incontestáveis, dos quais destaco:

5 - És de Direita? Não percas esta oportunidade única! Vota como o Francisco Louçã, VOTA SIM!

7 - És de Direita e viste o último Scorcese? VOTA SIM!

8 - Não ganhas tanto como um Norueguês mas votas como um! VOTA SIM!

12- Pareces-te com o João César das Neves mas não votas como um! VOTA SIM!

Lusco Fusco disse...

Em grande Jorge, está provado que rir é mesmo o melhor remédio para tudo. Até mesmo para apelar ao voto!