quarta-feira, 14 de março de 2007

O demo anda aí



Estreou há mais de um ano mas só ontem tivémos oportunidade de ver, no grande écran, «Coisa Ruim». Saído da pena de Rodrigo Guedes de Carvalho e da imaginação visual de Tiago Guedes e Frederico Serra, «Coisa Ruim» é um dos filmes portugueses mais interessantes dos últimos tempos (5, 10, 15 anos?).

É inútil esconder as referências de Kubrick em «Shinning» ou apagar as iluminações recolhidas em «A Vila», de M. Night Shyamalan. Contudo, o filme constrói uma narrativa em nome próprio, (re)visitando um Portugal construído sobre crenças, superstições e temores religiosos. Além de uma história que gira em torno do arrepio, «Coisa Ruim» apresenta uma interessante viagem através dos olhos de uma família em défice relacional.

Uma dupla para seguir bem de perto.

1 comentário:

ceição disse...

Também gostei, dei pulos na cadeira e revisitei as historias da
infância.